O que é DeFi? Entenda o protocolo que pode te deixar bilionário

Fonte: Pexels

O que é DeFi? Entenda o protocolo que pode te deixar bilionário. Com o crescente interesse em criptomoedas, tecnologias blockchain e finanças descentralizadas (DeFi), é importante que os investidores iniciantes entendam o que é DeFi e como ela funciona. Neste artigo, vamos explicar o que é DeFi, como ela difere das finanças tradicionais, quais são os principais protocolos DeFi e como os investidores podem começar a explorar essa nova forma de finanças.

RESUMO

  • DeFi é a abreviação de “finanças descentralizadas”.
  • São aplicativos financeiros construídos em blockchains públicos, como o Ethereum.
  • Permite que as pessoas controlem seu próprio dinheiro, sem intermediários.
  • Difere das finanças tradicionais por ser descentralizada e muito mais barata e rápida.
  • Protocolos DeFi populares incluem Uniswap, Compound, Aave, MakerDAO e Curve.
  • Para começar a explorar DeFi, é preciso uma carteira criptográfica e Ethereum para negociação.
  • É importante fazer sua própria pesquisa antes de investir em DeFi e entender como funcionam os protocolos DeFi antes de começar a usá-los.

O que é DeFi?

DeFi é a abreviação de “finanças descentralizadas” e se refere a uma categoria de aplicativos financeiros construídos em blockchains públicos, como o Ethereum. Esses aplicativos permitem que as pessoas realizem transações financeiras sem intermediários, como bancos ou corretoras. Em outras palavras, DeFi permite que as pessoas controlem seu próprio dinheiro, sem precisar confiar em terceiros para gerenciar suas finanças.

Como DeFi difere das finanças tradicionais?

As finanças tradicionais são centralizadas, o que significa que as transações financeiras são gerenciadas por instituições financeiras, como bancos, corretoras e outras empresas regulamentadas pelo governo. Essas instituições cobram taxas por seus serviços e regulam as transações financeiras. DeFi, por outro lado, é descentralizada, o que significa que não há intermediários e as transações são gerenciadas por contratos inteligentes que rodam em blockchains públicos. Como resultado, DeFi é muito mais barato e rápido do que as finanças tradicionais.

Quais são os principais protocolos DeFi?

Existem muitos protocolos DeFi diferentes, mas alguns dos mais populares incluem:

  1. Uniswap: um protocolo de troca descentralizado que permite a negociação de tokens ERC-20 no Ethereum.
  2. Compound: uma plataforma de empréstimos e empréstimos descentralizados no Ethereum.
  3. Aave: uma plataforma de empréstimos e empréstimos que permite que as pessoas ganhem juros em seus ativos criptográficos.
  4. MakerDAO: um protocolo de stablecoin descentralizado que permite que as pessoas criem e usem a stablecoin DAI.
  5. Curve: uma plataforma de troca de tokens estáveis que permite a troca de stablecoins entre si.

Como os investidores podem começar a explorar DeFi?

Para começar a explorar DeFi, os investidores precisam de uma carteira criptográfica que suporte tokens ERC-20 no Ethereum. A maioria das carteiras de criptografia populares, como MetaMask, Ledger e Trezor, suporta tokens ERC-20.

Uma vez que você tenha uma carteira criptográfica, você pode começar a explorar os protocolos DeFi acima mencionados e muitos outros. Para usar esses protocolos, você precisará de Ethereum e/ou tokens ERC-20 para negociação, empréstimo ou outras atividades. Você pode adquirir Ethereum em corretoras de criptomoedas, como Binance, Coinbase, Kraken, entre outras.

É importante lembrar que DeFi ainda é uma indústria em desenvolvimento e, como tal, há riscos envolvidos. A volatilidade do mercado, a segurança dos contratos inteligentes e outros fatores podem afetar o valor dos ativos criptográficos e a funcionalidade dos protocolos DeFi. Por isso, é importante que os investidores façam sua própria pesquisa antes de investir e apenas invistam o que estão dispostos a perder.

Além disso, é importante que os investidores entendam como funcionam os protocolos DeFi antes de começar a usá-los. Muitos protocolos DeFi exigem que os usuários realizem várias etapas de segurança, como permitir o acesso de carteiras criptográficas aos protocolos e assinar transações para autorizar a transferência de tokens. É importante que os investidores estejam confortáveis com esses processos antes de começar a usar os protocolos DeFi.

Conclusão

DeFi é uma nova forma de finanças que permite que as pessoas controlem seu próprio dinheiro, sem intermediários. Os protocolos DeFi são construídos em blockchains públicos, como o Ethereum, e permitem a negociação, empréstimo e outras atividades financeiras com tokens criptográficos. Para começar a explorar DeFi, os investidores precisam de uma carteira criptográfica que suporte tokens ERC-20 no Ethereum e Ethereum para negociação. É importante que os investidores façam sua própria pesquisa antes de investir em DeFi e entendam como funcionam os protocolos DeFi antes de começar a usá-los.

A Microsoft e a OpenAI anunciaram recentemente um investimento multibilionário da Microsoft na OpenAI: ChatGPT Bilionários mais repudiados do mundo Criando negócios milionários sem investimento inicial Colecionadores de luxo podem lucrar mais que investidores Investir no exterior: Sua vida financeira global e completa Shorts do YouTube estão prestes a deixar todo mundo rico